O Que É o Glaucoma e Como Tratar

Se você está procurando informações sobre essa condição nos olhos, o que é a doença e como são os tratamentos, veja abaixo todas as informações sobre o glaucoma, uma doença que afeta 1 milhão de pessoas só no Brasil.

glaucoma

O Que é Glaucoma?

Glaucoma é uma doença ocular caracterizada pelo aumento da pressão dentro do olho e a longo prazo danifica o nervo óptico, podendo levar à cegueira se não houver o tratamento adequado. A pressão no olho é regulada separadamente da pressão sistêmica, portanto, você não precisa ser necessariamente hipertenso para ter pressão intraocular aumentada (e vice-versa).

Quais São os Tipos de Glaucoma?

O tipo mais comum, que afeta 80% dos pacientes diagnosticados com glaucoma, é o de ângulo aberto, ou glaucoma crônico simples. Ele ocorre geralmente em homens e mulheres acima dos 40 anos e muitas vezes não tem outros sintomas. Dessa forma, se a pessoa não faz exames oftalmológicos preventivos, só irá saber do problema quando a doença tiver avançado e prejudicado a visão.

A visão periférica é a primeira a ser afetada, e a pessoa sem tratamento irá ter sua visão afunilada como em um túnel, até perder a visão completamente. 

Outros tipos de glaucoma são o de ângulo fechado, devido ao aumento súbito da pressão intraocular, o congênito, que afeta recém nascidos e também o glaucoma secundário, que é causado por catarata ou diabetes.

Como é o Tratamento?

O tratamento inicial é à base de colírios, e no caso do glaucoma secundário, deve-se tratar a causa dele, como é no caso do glaucoma decorrente de diabetes.

No glaucoma crônico, o paciente irá usar colírio a vida inteira, pois não há tratamento definitivo que cure a doença. 

Também há remédios de via oral para casos emergenciais, porém esse não é o tratamento mais comum. Qualquer dos tipos de glaucoma deve ser tratado o mais rápido possível pois a falta de tratamento adequado leva à perda visão completa.

Como Evitar o Glaucoma? 

Como 80% dos casos de glaucoma são do tipo crônico e que na maioria das vezes é assintomático, a forma mais eficiente de evitar o problema é ao oftalmologista com frequência. Ele avalia a visão e faz o exame de fundo de olho para detectar anomalias. Este médico deve ser consultado 1 vez por ano, principalmente após os 40 anos de idade e com ainda mais frequência caso você já tenha caso de glaucoma na família.

No caso do glaucoma causado pela diabetes, além dos exames periódicos, o paciente deve tratar a doença principal, com remédios ou injeções que controlem a taxa de açúcar no sangue. Quando o açúcar viaja no sangue sem a presença da insulina, ele danifica vasos sanguíneos, incluindo os vasos oculares, o que leva ao glaucoma secundário.

Recomendação…

Sempre vá ao médico, mesmo sem sintomas, para exames preventivos. Os exames detectam as doenças em seu estágio inicial e isso facilita bastante o tratamento.

Além disso, caso você seja diagnosticado com glaucoma, dê atenção total ao tratamento. É muito comum que pacientes abandonem o tratamento após algumas semanas tanto pela ausência de sintomas quanto pelo alto custo dos remédios. Essa medida irá piorar a condição e dificultar o tratamento completo, podendo levar à cegueira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *